terça-feira, 9 de maio de 2017

Notas da Executiva Nacional do PT

Reunida na capital do Paraná, Executiva Nacional do PT aprova notas em defesa de Lula e contra medidas antipopulares. Vídeo: Marcha do MST toma as ruas de Curitiba (Brasil 247):



A Comissão Executiva Nacional (CEN) do Partido dos Trabalhadores, reunida em Curitiba nesta terça-feira (09), véspera do depoimento de Lula, aprovou as duas notas a seguir:

Defender Lula é defender a democracia

A Comissão Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores, reunida em Curitiba, saúda os movimentos populares e sindicais, a Frente Brasil Popular, e a militância que se dirige à capital paranaense em defesa da democracia e da Justiça.

Nos últimos três anos, o ex-presidente Lula sofreu uma verdadeira devassa em sua vida pessoal, com acusações de todos os tipos, sem que qualquer prova tenha sido apresentada contra ele. Isso caracteriza uma perseguição própria de um estado de exceção, em que são suprimidas garantias e direitos individuais previstos na Constituição brasileira e em tratados internacionais.

O povo brasileiro assiste indignado e atônito ao processo de criminalização da política e desmonte de políticas públicas e direitos conquistados pela população brasileira ao longo dos últimos 50 anos.

Conclamamos a sociedade a continuar mobilizada para que possamos restabelecer a ordem democrática e impedir os retrocessos das políticas sociais.

Defender Lula é defender a democracia e os direitos do povo brasileiro.

Curitiba, 9 de maio de 2017
Comissão Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores

segunda-feira, 8 de maio de 2017

#OcupaBrasília para barrar reformas


Devido o anunciado adiamento da votação da reforma da Previdência, a agenda de mobilização também sofreu alterações

As Centrais Sindicais após reunião na segunda-feira (08), resolveram alterar as datas da nova iniciativa de pressão contra as Reformas da Previdência e Trabalhista. Em função do anúncio do adiamento da votação, as entidades remarcaram a semana “Ocupa Brasília”, para os dias 22 e 26 de maio.

Durante encontro, realizado na semana passada, na sede nacional da CUT, os dirigentes sindicais fizeram um balanço positivo da Greve Geral do último dia 28 de abril. “Nós trouxemos o Brasil inteiro para a luta em defesa dos direitos da classe trabalhadora. O movimento sindical brasileiro é absolutamente vitorioso na história das conquistas da classe trabalhadora e nós vamos continuar defendendo os trabalhadores. Por isso exigimos a retirada das reformas”, afirmou Vagner Freitas, presidente da Central.

O Secretário Geral da CUT, Sérgio Nobre, anunciou a programação para as próximas semanas e destacou o movimento “Ocupa Brasília”, que será organizado pelas centrais sindicais. De 22 à 26 de maio, haverá uma vasta programação na capital federal, com apoio de diversos movimentos sociais, e um dia de marcha da classe trabalhadora sobre Brasília, que deve terminar no Congresso Nacional.


domingo, 7 de maio de 2017

Executiva Nacional do PT aprova resolução


A Comissão Executiva Nacional do PT, reunida em Brasília, aprovou a seguinte Resolução Política:

A greve geral de 28 de abril, a maior paralisação das últimas décadas no Brasil, foi um marco histórico na luta contra o governo usurpador e seus ataques aos direitos sociais e trabalhistas. Milhões de trabalhadoras e trabalhadores cruzaram os braços e pararam as máquinas, num brado uníssono contra o desmonte das aposentadorias, a terceirização e o retrocesso na legislação trabalhista.

Convocada pelas centrais sindicais e com o apoio das Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, do PT e demais partidos de esquerda, a greve geral estendeu-se por diversas categorias profissionais, agregou estudantes, intelectuais, igrejas, sem terra e sem teto. É de se destacar o posicionamento de profissionais da educação que optaram pela paralisação em defesa dos direitos trabalhistas e previdenciários, em defesa dos valores humanistas e de uma sociedade plural e democrática. A paralisação representou a retomada da iniciativa política pelas forças populares e a ocupação das ruas, em manifestações de protesto como há muito não se via.

sábado, 6 de maio de 2017

Saiu o Página 13 de maio


Nesta edição, Jandyra Uehara fala da greve geral em defesa dos direitos e na luta contra o golpe; Natália Sena analisa os impactos das “reformas” previdenciária e trabalhista, bem como da terceirização irrestrita, sobre a classe trabalhadora; e Bruno Elias e Valter Pomar exigem aprovação de recursos e punição às fraudes para que seja garantida a democracia interna e o ambiente para a realização do 6º Congresso do PT. Leia: Página 13 maio de 2017


Página 13

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Greve Geral no Ceará e por todo país

Caminhada no Centro de Fortaleza. Foto: Daniel Bezerra / Mídia Livre

Movimento em Fortaleza e em milhares de cidades do país obteve grande sucesso, na avaliação das lideranças sindicais e de movimentos sociais

Sexta-feira, 28 de abril, ficou marcada como a maior paralisação nacional de trabalhadores e trabalhadoras contra as “reformas” trabalhista e da previdência do governo golpista Temer.

Em Fortaleza, dezenas de milhares de manifestantes lotaram a Praça Clóvis Beviláqua e saíram em caminhada até a Praça do Ferreira, no Centro da capital. No interior do estado, ocorreram mobilizações e atos de rua em mais de 130 municípios, organizadas pela Federação dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares (Fetraece) e Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce).

Os Portos do Pecém e Mucuripe interromperam suas atividades logo cedo, assim como o Aeoporto Internacional Pinto Martins. Comerciários/as pararam de forma integral. No transporte público de Fortaleza foram feitas paralisações nas garagens das empresas.

Houve também paralisação de pelo menos 110 unidades bancárias em todo o estado. Já os metalúrgicos mobilizaram cerca de 6 mil trabalhadores na greve.

Pararam ainda o Transporte Alternativo, Construção Civil,  Taxistas, Mototaxistas, Jornalistas, dentre outras categorias, nas regiões: Metropolitana, Cariri, Jaguaribe, Sertão Central, Itapipoca, Iguatu, Sobral e Crateús.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Acordo resolve impasse no PT Fortaleza


Candidatos defendem unidade do partido e vão partilhar o mandato de Presidente do Diretório Municipal

Após exaustiva discussão, dirigentes locais e nacionais do PT chegaram a um entendimento sobre as situação atípica de interferência externa na eleição do Diretório Municipal do partido em Fortaleza, conforme denunciado. Em função disso, a Executiva Nacional do PT chancelou o acordo que adotou uma solução igualmente incomum. Leia a resolução:

A Direção Executiva Nacional do PT, após ter analisado o Processo de eleição direta do partido em Fortaleza, toma a seguinte decisão:

Compreendendo a unificação de todas as forças políticas como diretriz estratégicas para o processo de organização e fortalecimento do PT nesta capital, a executiva Nacional homologou acordo realizado entre os candidatos e representantes de chapas, autorizando e determinando a realização de alternância na tarefa de presidir o partido no próximo período; com o candidato Acrísio Sena devendo ser empossado para iniciar o mandato em sua primeira metade, sendo sucedido pelo candidato Deodato Ramalho , para cumprir a segunda metade.

Brasília, 3 de maio de 2017

Direção Executiva Nacional do PT

Com informações do PT Ceará

quarta-feira, 3 de maio de 2017

6º Congresso estadual do PT-CE

 

400 delegados e delegadas eleitos(as) por todo Ceará no PED ocorrido em abril participam agora do 6º Congresso Estadual do PT, nos próximos dias 6 e 7 de maio

O cenário nacional e local, o balanço dos governos e organização partidária são alguns dos temas principais do encontro. A militância também irá refletir sobre o momento atual, apresentará propostas que serão encaminhadas ao 6º Congresso Nacional e elegerá a nova direção estadual.

domingo, 30 de abril de 2017

1º de maio tem Ato político em Fortaleza


Centrais sindicais promovem Ato político unificado no Dia do Trabalhador, a partir das 15h, em Fortaleza

Com programação durante todo o 1º de maio, a Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT-CE) e a Frente Brasil Popular irão reunir os trabalhadores e trabalhadoras pela manhã, para a Conferência Estadual Sindical e Popular que será realizada a partir das 8h, na sede do Sindicato dos Bancários. No local será feito o debate das propostas que devem compor o Plano Popular de Emergência da Frente Brasil Popular e o lançamento político do Congresso Extraordinário da CUT-CE.

Estarão como palestrantes na Conferência o diretor Nacional do MST, João Pedro Stédile, o diretor da Fundação Perseu Abramo, Artur Henrique Santos e a presidenta da CUT-MG, Beatriz Cerqueira.

Na parte da tarde, acontece o Ato 1º de maio, em defesa da aposentadoria e dos direitos trabalhistas. O ato unificado das centrais sindicais CUT, CTB, CSP Conlutas, Intersindical, CSB, Força Sindical, Nova Central e das Frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo, terá concentração a partir das 15h, no aterrinho da Praia de Iracema.


Com informações da CUT-CE

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Greve geral por todo Ceará


Em Fortaleza, o ato da Greve Geral tem concentração na Praça da Bandeira, às 9h

Nesta sexta-feira, 28 de abril, Ceará irá parar com a Greve Geral, contra as reformas trabalhista e da previdência. Sindicatos e movimentos sociais irão preencher ao longo de todo dia, atos, panfletagem e audiências públicas.

Estão programadas para fazer paralisação no dia de Greve Geral as seguintes categorias e movimentos: Transporte Alternativo,  Construção Civil, Comerciários Fortaleza, Educação (APEOC, SINDIUTE e SINDUECE), Servidores Municipais de Fortaleza, Sinderúrgica, Bancários, SINPRECE, Taxistas, SINDSAÚDE, SINTSSÉTIMA, Tribunal do Trabalho, MTST, MLB, Eletricitários COELCE (ENEL), MOTU-MTD Centro, CEF e outras categorias, nas regiões: Metropolitana, do Cariri, Jaguaribe, Sertão Central, Itapipoca, Iguatu, Sobral e Crateús.

Além destes, 120 Sindicatos dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares (STTR) em todo o Estado, mais 70 cidades com atos regionais ou municipais liderados pelos sindicatos de servidores e professores e 50 prefeituras do Estado com decreto de ponto facultativo no dia da greve.


Frente Brasil Popular, no Ceará

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Deodato é eleito presidente do PT Fortaleza


#DivulgueAVerdade

Apuração dá vitória a Deodato Ramalho na presidência do PT Fortaleza

Membros da Comissão Eleitoral Municipal, anunciaram na tarde de hoje, 12/4, a vitória do candidato Deodato Ramalho, presidente do PT Fortaleza. A decisão foi tomada por 5 votos a 3, com a não contabilização dos votos das zonais 83 e 114 devido a ausência de atas. No domingo, foram apresentadas denúncias de irregularidades no processo, com interferência de agentes ligados à prefeitura no processo. Desta forma confirmou-se vitória a Deodato Ramalho, com 1.340 votos, contra 1.163 votos de Acrisio Sena. O resultado segue agora o trâmite para conhecimento interno das instâncias partidárias e de toda sociedade.

Deodato, portanto, é proclamado o novo presidente do PT Fortaleza.


Blog Deodato É Outros 500